Paisagens do Nordeste: Usina Hidrelétrica de Paulo Afonso (Complexo)

Usina Hidrelétrica de Paulo Afonso (Complexo)





O Complexo Hidrelétrico de Paulo Afonso é um conjunto de usinas, localizado na cidade de Paulo Afonso, formado pelas usinas de Paulo Afonso I, II, III, IV e Apolônio Sales (Moxotó), que produz 4.279,6 megawatts de energia, gerada a partir da força das águas da Cachoeira de Paulo Afonso, um desnível natural de 80 metros do Rio São Francisco. Sendo assim, o Complexo de usinas de Paulo Afonso tem a segunda maior capacidade instalada dentre as usinas do Brasil, perdendo apenas para Tucuruí (8.000MW), já que Itaipu com 14.000 MW é binacional (Brasil/Paraguai).

A construção do Complexo Hidrelétrico de Paulo Afonso no início da década de 1950 foi um marco para a engenharia brasileira, visto que foi necessário controlar e reverter o fluxo do Rio São Francisco, numa obra de engenharia sem tamanho para aquela época, para então iniciar-se o processo de construção da barragem pra primeira usina (Paulo Afonso I), depois inaugurada pelo presidente Café Filho em 15 de janeiro de 1954.

FICHA DA USINA (Complexo)
  • Paulo Afonso I - Op.. em: 1954 - Cap. de geração: 180.001
  • Paulo Afonso II - Op. em: 1961 - Cap. de geração: 443.000
  • Paulo Afonso III - Op. em: 1971 - Cap. de geração: 794.200
  • Apolônio Sales - Op. em: 1977 - Cap. de geração: 400.000
  • Paulo Afonso IV - Op. em: 1979 - Cap. de geração: 2.462.400

FICHA DA USINA (Paulo Afonso IV)
Maior Usina do complexo Paulo Afonso
  • Área alagada: 12,9 km²
  • Rio: São Francisco
  • Construção: 1972-1979
  • Capacidade de geração: 2.462.400 kW

TOTAL DO COMPLEXO
  • Construção: 1950-1979
  • Capacidade de geração: 4.279.601 kW

Cidade: Paulo Afonso
Estado: Bahia

Foto: A/D - Arquivo OpenBrasil.org
Paisagens do Nordeste - OpenBrasil.org
Página anterior Próxima página
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...